Notícias

Estamos temporariamente sem linha telefônica fixa. Entre em contado pelos seguintes canais, Whatsapp: 11957770292, E-mail: sboc@sboc.org.br, Celular: 11956399293 Estamos temporariamente sem linha telefônica fixa. Entre em contado pelos seguintes canais, Whatsapp: 11957770292, E-mail: sboc@sboc.org.br, Celular: 11956399293

SBOC é signatária de alerta sobre baixa cobertura vacinal Destaque

Notícias Segunda, 25 Julho 2022 19:21
Avalie este item
(0 votos)

'Na última sexta-feira, 22 de julho, o Fórum DCNTs lançou a carta aberta “Baixíssima Cobertura Vacinal Ameaça Saúde Coletiva e Pessoas com CCNTs [condições/doenças crônicas não-transmissíveis]”. O documento foi assinado por mais de 30 instituições do setor de saúde, entre as quais a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC).

O material foi veiculado como um chamado à ação, cujo intuito é mobilizar diferentes stakeholders dos setores público, privado e terceiro setor, como forma de reverter a perigosa situação atual da baixa cobertura vacinal no Brasil, um quadro que se agravou ainda mais durante a pandemia de Covid-19.

No que tange à oncologia, o texto relembra que os pacientes com câncer são mais vulneráveis às infecções que a população geral, uma vez que a imunodepressão, frequentemente presente nesta população, compromete a resposta imune. É o caso também de portadores de asplenia, doenças inflamatórias crônicas, transplantados, infectados por HIV e outras condições.

A redução da vacinação contra o HPV, para qual chama atenção o manifesto, deve ser outro ponto de extrema importância para os oncologistas. Isso porque, no médio e longo prazo, isso pode significar um aumento significativo do contingente de indivíduos desenvolvendo câncer de colo de útero.

Em 2020, durante a pandemia, a primeira dose da vacina contra o HPV foi aplicada em cerca de 70% das meninas de 9 a 15 anos e em pouco mais de 40% dos meninos de 11 a 14 anos, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações. Já para a segunda dose, os índices foram ainda mais baixos, de 40% e 30%, respectivamente.

Confira a íntegra do material clicando aqui. O Fórum DCNTs é uma entidade que reúne lideranças dos setores público, privado e terceiro setor para o combate à principal causa de mortes precoces no país: as doenças crônicas não-transmissíveis. Trata-se de uma iniciativa contínua através de plataformas digitais e reuniões semestrais, com mais de 100 instituições participantes.

Última modificação em Segunda, 25 Julho 2022 19:24

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar