Notícias

Brazilian Journal of Oncology tem nova plataforma para submissão de artigos

Notícias Quarta, 08 Agosto 2018 20:56
Avalie este item
(0 votos)

A revista científica da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT) está avançando nos requisitos técnicos para obter a indexação a bases de dados mundiais. A nova plataforma de submissão de artigos da Brazilian Journal of Oncology (BJO) entrou em funcionamento há poucos dias e já teve vários trabalhos cadastrados.

A GNPapers, como é denominada a plataforma, é em inglês, disponibiliza todos os arquivos em nuvem, tem preenchimento intuitivo e salva as informações automaticamente a cada etapa. Os documentos em Word são convertidos para linguagem html e apresentados online aos revisores e editores, que têm a opção de baixá-los em PDF caso prefiram. Outro atributo é a responsividade, isto é, a capacidade de ajustar a disposição do layout ao tamanho da tela do usuário para facilitar a leitura e a localização dos botões, quando o acesso é feito por celular ou tablet, por exemplo.

Também há balões informativos que orientam o correto preenchimento do formulário de submissão, além de campos já separados para o upload de imagens e validação de palavras-chave padronizadas pelos índices de descritores.

O processo de avaliação do artigo também foi simplificado. O médico recebe o convite por e-mail para ser o revisor. Clicando no link, já pode aceitar e fazer a avaliação, sem a necessidade de login e senha. Não é necessário baixar nenhum arquivo e ele pode interromper, acessar novamente depois e continuar de onde parou, tendo todas as informações sempre salvas pelo sistema. Para inserir comentários, pode selecionar o trecho em questão e escrever. As observações ficarão visíveis para o editor e para o autor, uma vez finalizada a revisão.

Objetivo: indexação

A Dra. Rachel Riechelmann, editora executiva da Brazilian Journal of Oncology, explica que todo o investimento nesses quesitos técnicos do periódico tem como objetivos facilitar a participação dos autores, revisores e do corpo editorial e obter a indexação da revista a bases de dados internacionais. “É importante ressaltar que a BJO tem um grande potencial, pois a indexação fará com que a visibilidade da publicação aumente muito”, afirma. “Outro ponto fundamental é que, de acordo com as regras atuais, todos os artigos publicados desde a primeira edição serão indexados retroativamente”, acrescenta.

A Brazilian Journal of Oncology foi lançada em 2017 como publicação open access – isto é, sem custo para submissão nem para o acesso dos leitores. Uma das obrigatoriedades para a indexação é superar dois anos de edições contínuas e com periodicidade regular – no caso, trimestral. Para a Dra. Rachel, o início da revista foi uma ação pioneira da SBOC, da SBCO e da SBRT.

“Com a parceria das três Sociedades em um único periódico, atingimos volume e qualidade científica suficientes para a indexação”, avalia o Dr. Gustavo Fernandes, editor-chefe de Oncologia Clínica da BJO. “É primordial termos um periódico nacional forte, que reflita a realidade da Oncologia em nosso país. Queremos que os especialistas leiam o conteúdo da revista e nos mandem seus artigos”, pontua. Além dos brasileiros, a ideia é atrair trabalhos de pesquisadores de outros países da América Latina.

Multidisciplinar

Segundo o editor-chefe de Radioterapia da BJO, Dr. Harley Francisco de Oliveira, a divulgação científica pelas três Sociedades está em consonância com a atuação multidisciplinar dos oncologistas clínicos, cirurgiões oncológicos e radio-oncologistas no tratamento do paciente oncológico. “A Brazilian Journal of Oncology está passando por um amadurecimento editorial muito promissor, que trará mais dinamismo e integração entre os editores, autores e revisores”, frisa. “Estamos chamando a atenção da comunidade científica para, juntos, tornarmos a BJO uma das principais revistas médicas do país e referência em Oncologia.”

Em setembro, será lançado o novo site da BJO, com conteúdo todo em inglês e linguagem html, além dos PDFs, busca por título, autor e palavras-chave, entre outras ferramentas. “A BJO está sendo aprimorada como uma revista de padrão internacional, com acesso prático para os leitores e atendendo os requisitos estabelecidos pelos indexadores científicos”, diz o Dr. Wilson Luiz da Costa Jr, editor de Cirurgia Oncológica da BJO. “O número de submissões vem aumentando e contamos com a participação dos colegas”, finaliza.

Última modificação em Quarta, 08 Agosto 2018 20:59

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar